10 videoclipes dos anos 70 e 80 com referências LGBT+

Já falamos bastante aqui da importância da representavidade no audiovisual, mais especificamente no cinema, streaming e TV... E nos videoclipes? Na última década tivemos um boom de vídeos musicais com temática LGBT+, mas o início de tudo foi lá na década de 70, sendo precursor o clipe da música "YMCA", um dos maiores hinos gays de todos os tempos! Confira 10 clipes dos anos 70 e 80 com referências LGBT+!  

YMCA - Village People 


Começamos com um dos maiores hinos gays de todos os tempos: "YMCA" do Village People! O clipe, de 1978, mostra os integrantes da banda performando pelas ruas de Nova York com suas tradicionais roupas que evocavam símbolos de masculinidade: policial, índigena norte-americano, cowboy, operário, soldado e motociclista. E para quem não sabe, YMCA é a sigla de "Young Men's Christian Association", a Associação Cristã de Moços, que também fornecia moradia barata. A música faz alusão ao hábito dos homossexuais da época de frequentarem o local para conhecerem outros rapazes. "It's fun to stay at the YMCA... They have everything for you men to enjoy... You can hang out with all the boys..." [É divertido ficar no YMCA... Eles têm tudo pra vocês, homens, curtirem... Você pode passar o tempo com todos os rapazes...]

Boys Keep Swinging - David Bowie 


Em 1979, o camaleônico David Bowie lançava "Boys Keep Swinging" e já dava sinais da desconstrução de gênero pela qual viria a ser conhecido futuramente. No clipe, além de interpretar a si mesmo, cantando, ele se traveste de três mulheres, as backing vocals, que no final surgem no palco desfilando. Enquanto as duas primeiras tiram a peruca e o batom, revelando sua identidade, a terceira envia apenas um beijo para a câmera... A canção, embora à primeira vista pareça uma exaltação da masculinidade, aborda os privilégios que os homens têm pelo simples fato de serem homens. Por causa do vídeo, a música foi vetada nos Estados Unidos e não foi lançada por lá. 

Physical - Olivia Newton-John 


O vídeo de "Physical", da cantora Olivia Newton-John, lançado em 1981, é repleto de cenas homoeróticas, com diversos homens musculosos seminus e besuntados fazendo exercícios físicos. Além disso, no final, alguns deles dão as mãos e vão para outro ambiente em busca de maior intimidade, se é que você me entende... Ah, e se você não sabia, a música é uma referência para "Physical", da diva Dua Lipa!

Elton's Song - Elton John


"Elton's Song" faz parte do álbum The Fox, lançado em 1981. Como a letra abordava a paixão de um adolescente por outro rapaz, ou seja, fazia referência à homossexualidade, a faixa foi proibida nas rádios de diversos países. O videoclipe, que transpõe a música para um colégio de meninos e evidencia o amor platônico retratado na letra, foi considerado muito explícito para a época e nunca foi exibido na TV.

It's Raining Men - The Weather Girls


"It's Raining Men" é outro hino da comunidade gay! O excêntrico clipe, de 1982, mostra vários homens de sunga rebolando e performando com guarda-chuvas! Uma curiosidade: como foi um vídeo de baixo orçamento, foi gravado em um edifício abandonado de Nova York e usaram os colchões que estavam lá. Depois, descobriram que estavam infestados de percevejos e as cantoras ficaram se coçando por vários dias! Ah, e outra curiosidade, agora sobre a música: antes de chegar nas mãos das meninas do The Weather Girls, ela foi oferecida para Donna Summer, Diana Ross, Cher e Barbra Streisand, mas todas recusaram! Devem ter se arreependido, né?! "It's raining men, hallelujah, it's raining men, amen!"

Relax - Frankie Goes To Hollywood


Em 1983, a banda britânica Frankie Goes To Hollywood lançava o polêmico vídeo da música "Relax". Por ser ambientado em uma balada gay sadomasoquista, com algumas cenas simulando sexo e ejaculação, o clipe acabou sendo banido da MTV e da BBC, fazendo o grupo ter que gravar outro. A própria letra também era considerada pornográfica. "I'm coming, I'm coming, yeah, yeah, yeah, yeah, yeah..." Mas, apesar disso, foi um estouro, atingindo o topo das paradas! 

Sweet Dreams (Are Made Of This) - Eurythmics 


Também em 1983, o duo britânico Eurythmics, formado por Annie Lennox e David A. Stewart, lançava "Sweet Dreams". No videoclipe, temos uma Annie superandrógina, com cabelos curtinhos e na cor laranja e vestindo um terninho masculino, desconstruindo estereótipos de gênero. A música foi um sucesso e fez a dupla ficar famosa internacionalmente! 

I Want to Break Free - Queen


Em 1984, a maravilhosa banda Queen lançava o vídeo de "I Want to Break Free", com seus integrantes travestidos de mulheres. Freddie Mercury, de minissaia, no papel da dona de casa, executa as tarefas domésticas. O cantor também aparece sem camisa em algumas cenas e interagindo com dançarinos de ambos os sexos em outras. Além disso, a letra da música, "eu quero me libertar", permite várias interpretações, apesar de Freddie ter dito a Glória Maria que não era uma referência à homossexualidade e à saída do armário. Mas, se eu quiser fazer essa leitura, me deixa, né?! I want to break free!

Smalltown Boy - Bronski Beat


Em 1984, a banda britânica Bronski Beat, formada por três rapazes assumidamente homossexuais, lançava o vídeo da música "Smalltown Boy", que abordava as dificuldades que um jovem do interior encontrava, inclusive com a própria família: "Sua mãe nunca irá entender por que você teve que partir, mas as respostas que você procura, você nunca encontrará em casa, o amor que você precisa, você nunca encontrará em casa". No clipe, além de cenas que mostram esse conflito familiar, observamos também alguns momentos de flerte com outros rapazes, dos quais infelizmente ele acaba apanhando... "Você é aquele de quem todos comentam pela cidade, ao mesmo tempo em que tentam te derrubar", diz outro trecho da canção... "Run away, turn away, run away, turn away, run away..."

Domino Dancing - Pet Shop Boys


Em 1988, o Pet Shop Boys nos apresenta este vídeo de "Domino Dancing" com bastante homoerotismo e, para algumas pessoas, mensagens subliminares. No clipe, ambientado em Porto Rico, observamos uma bela mulher que conquista o coração de dois rapazes, que aparecem frequentemente descamisados e, no clímax do vídeo, brigam junto às ondas do mar em uma espécie de wrestling, algo que é bastante homoerótico pra muita gente... Afinal, dois homens se pegando, exalando testosterona, ai ai, dá até um calor! Mas, enfim... Já a mensagem oculta seria a de que o vídeo faz uma referência à epidemia da AIDS. Na versão extendida (disponível aqui), a mulher vai a um cemitério levar flores e chora. A própria letra da canção, "watch them all fall down... domino dancing" [observe todos caindo... dança do dominó], seria uma metáfora para esse primeiro momento da doença, em que o vírus vai derrubando todo mundo, como um efeito dominó. Não deixa de ser uma leitura possível, não é mesmo? Aqui neste artigo, você encontra mais informações sobre isso.


Estes foram os principais vídeos com referências LGBT+ das décadas de 70 e 80. Vale lembrar que a MTV foi lançada em 1º de agosto de 1981 nos Estados Unidos, consolidando esse formato que conhecemos hoje em dia. No Brasil, o canal musical chegou somente em 1990, estreando com o clipe de "Garota de Ipanema" na voz de Marina Lima. Começamos bem, não é mesmo? :) 

Em breve, novos posts com os videoclipes com temática LGBT+ das décadas seguintes. Enquanto isso, conta aqui pra gente quais são os clipes que não podem ficar de fora destas listas! 

Por Tiago Elídio...

Comentários

Newsletter

Postagens mais visitadas

Facebook